skip to Main Content
Conselho Fiscal De Igreja: Saiba O Que é

Conselho Fiscal de igreja: saiba o que é

Conselho Fiscal: Para uma boa administração de uma igreja, existe uma necessidade de alguns órgãos fiscalizadores e administrativos para um bom andamento de todo trabalho eclesiástico. Entre os quais está o Conselho Fiscal. Ele é importante para um bom trabalho ministerial. Mas o que é o Conselho Fiscal? Qual é o seu objetivo? Como montar um?

O Conselho Fiscal é um órgão fiscalizador, atuando de forma independente dos outros órgãos administrativos da igreja. O Conselho Fiscal tem como papel atuar com transparência na prestação de contas da igreja com os seus membros.

Como o Conselho Fiscal deve ser formado?

O primeiro passo para que um Conselho Fiscal seja formado é mencionar a sua existência e maneira de atuação no Estatuto da Igreja. O estatuto precisa mencionar, sobretudo, a estrutura do conselho e a maneira do ingresso nele. O estatuto precisa responder a essas perguntas:

  • Quantos membros formarão o Conselho?
  • Quais são as funções do Conselho?
  • Como e quando o Conselho irá se reunir?
  • Quem pode participar?
  • Qual é o tempo de mandato dos membros do Conselho?
  • Como acontece a perda de mandato dos membros do Conselho?
  •  

Quem deve participar do Conselho Fiscal?

É preciso reunir algumas competências para participar do Conselho. É importante que os membros do Conselho tenham conhecimento administrativo e contábil, para que possam acompanhar a gestão e as finanças da igreja. Não faz sentido dar poder de fiscalização para as pessoas que não possuem conhecimento técnico a respeito do assunto, porque não os argumentos necessários para que se questione as decisões tomadas pelo pastor ou pela diretoria.

https://www.youtube.com/watch?v=g5u6cY5AsgI

Minha igreja é obrigada a ter um Conselho Fiscal?

A resposta é não. A existência desse conselho é diretamente ligada ao modo de administração da igreja. De forma geral, temos três tipos de governo eclesiástico: episcopal, presbiterial e congregacional. Tais modelos podem ser vistos em igrejas mais tradicionais como, por exemplo, batistas e presbiteranas.

Em ministérios independentes, o pastor presidente, na maioria dos casos, investe recursos próprios para o desenvolvimento ministerial, a existência do Conselho Fiscal não faz muito sentido.

Como fiscalizar uma pessoa que investe seus próprios recursos na obra ministerial?

Assim, a elaboração correta do estatuto é essencial. Em virtude da falta de orientação, muitas igrejas utilizam os modelos de estatutos retirados da internet, o que é um erro, porque pode trazer problemas sérios para a igreja e até mesmo para o pastor. Em vários casos, por falta de conhecimento, as igrejas, com modelos administrativos, não transmitem a realidade diária da igreja.

Minha igreja tem um estatuto registrado no cartório. É possível retirar ou incluir o Conselho Fiscal do estatuto?

Nestes casos, é preciso realizar uma Reforma Estatutária, para incluir ou retirar o Conselho Fiscal do Estatuto da Igreja.

No entanto, uma reforma de estatuto vai gerar despesas com registro em cartório. Assim, para abrir uma igreja, é necessário saber como elaborar um estatuto de forma correta.

Mais sobre igreja? Clique aqui

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendado só para você
A desmotivação no trabalho pode ser algo crescente e comum…
Cresta Posts Box by CP