skip to Main Content
Planejamento Tributário: Preciso Disso?

Planejamento tributário: preciso disso?

Planejamento tributário: precisa ficar atento em relação a isso. Você monta a sua empresa pensando em qual ramo vai atuar, qual público vai atingir e pensa em todo os custos com obra, aluguel, produto do seu negócio e preocupações com lucratividade e gastos, por exemplo. E uma das maneiras de diminuir os gastos e, por consequência, aumentar os lucros, é o planejamento tributário. Como fazer isso? O que é o planejamento tributário? Como ele pode te ajudar no seu negócio?

O que é o planejamento tributário?

O planejamento tributário é a gestão de pagamentos de tributos do seu negócio e o estudo das maneiras de como reduzir, legalmente, a carga tributária que incide sobre ela. Essa gestão do cumprimento das obrigações fiscais deve ser feita de maneira organizada e esse planejamento tributário pode ser dividido em duas categorias: operacional e o estratégico. O planejamento tributário operacional é o básico, ou seja, os procedimentos estabelecidos pela empresa para cumprir todas as exigências legais de maneira a cumprir a correta escrituração das operações e o pagamento dos impostos nos prazos previstos, incluindo essas tarefas na rotina de trabalho e alinhar com a equipe contábil.

Já o planejamento tributário estratégico acontece antes do operacional, porque, nele, acontece o enquadramento da empresa no regime tributário mais conveniente, além do conhecimento de outras particularidades fiscais, variando de acordo com o ramo da atividade, sua estrutura de capital, recursos humanos, modelo de contratação, localização, entre outros. O planejamento tributário tático tem foco no médio prazo. É elaborado para um a três anos, em média. Mantém a visão, global, da organização usada no planejamento estratégico. Ele traduz planos do planejamento estratégico e os coloca em prática em cada setor.

Dessa maneira, cada departamento possui objetivos que garantem o alcance das metas do planejamento estratégico. Além disso, o planejamento tático é a ligação entre o estratégico e o operacional.

Objetivo do planejamento tributário

O objetivo do planejamento tributário é diminuir as despesas da empresa. Ou seja, reduzir o número de tributos pagos e os valores que incidem no negócio, definindo a elisão fiscal. Para aliviar a carga tributária da empresa, é possível ir por três caminhos:

a) Evitar a incidência do imposto;

b) Reduzir os valores totais a serem recolhidos;

c) Retardar o pagamento.

No primeiro caso (evitar a incidência do imposto), adotar esses procedimentos impedem o fato gerador do tributo.

Entre os exemplos estão:

a) Aproveitamento da regra de isenção de impostos do seu município, adequando as exigências;

abrir mão do pró-labore para não pagar Imposto de Renda e INSS sobre ele, ficando, somente, com a retirada de lucros.

Já para reduzir os valores totais a serem recolhidos, é necessária uma análise detalhada das regras de cada imposto pago, planejando medidas para reduzir as taxas. Para retardar o pagamento existem ações que permitem adiar o pagamento dos tributos sem a incidência de multas. Isso pode ser útil quando você está com pouco capital de giro.

Passos para a realização do planejamento tributário

Para a realização de um bom planejamento tributário, alguns passos são necessários: levantamento de dados para definir as etapas, variáveis relacionadas as atividades econômicas e tributárias da empresa; previsão de faturamento, ou seja, projeção de faturamento para um determinado período possibilitando o enquadramento no regime tributário adequado, incluindo observar a distribuição geográfica da receita, receita total e local em que os serviços são prestados; previsão de despesas operacionais, isto é, os gastos com atividades do gerenciamento de uma empresa e com a venda dos produtos e serviços.

Os gestores do negócio precisam saber a diferença entre despesas operacionais e os outros gastos como os custos de produção; margem de lucro para ter a noção de quanto a empresa pretende lucrar, para que um planejamento com simulações e realizar comparações entre benefícios e desvantagens dos regimes tributários; valor da despesa com empregados, porque o valor gasto com funcionários é visto como despesa contábil.

Dessa forma, é possível elaborar um planejamento tributário visando a projeção das despesas dos próximos meses; simulação de cenários para avaliar as vantagens e desvantagens para escolher uma das tributações existentes, além de permitir que o administrador busque alternativa de cargas tributárias menos onerosas para as empresas, reduzindo os custos.

Assim, é preciso avaliar os impactos nos resultados financeiros pela opção de determinado modelo de regime de tributação, permitindo estratégias para reduzir encargos fiscais para um período futuro.

Nessa simulação de cenários, há projeções otimistas com ambiente favorável para a empresa, um cenário pessimista com projeção negativa para o negócio e um realista, idealizado de forma crítica, moderada.

Pontos para análise do planejamento tributário

Para essa análise, deve-se considerar alguns pontos:

  1. Impactos nas receitas: utilização de novos recursos que repercutem nos hábitos de compra do consumidor;
  2. Impactos nas receitas e nas despesas: a contratação de novos vendedores pode interferir nos resultados;
  3. Impactos na lucratividade: contratação ou corte de pessoal; impactos no caixa como a alteração de prazos de recebimento e pagamento podem gerar benefícios;

Assim, os pagamentos de multas serão evitados e estará na elisão fiscal. Par isso, acontecer, você deve apostar em um escritório contábil, para que seu negócio esteja planejado da melhor maneira e sem mais problemas.

Para mais informações, entre em contato com a equipe de especialistas pelos telefones (24) 3346-8533 / (24) 3025-8700.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendado só para você
Balanço patrimonial. Preciso disso? Você tem diversas preocupações com a…
Cresta Posts Box by CP